Animais domésticos x doenças respiratórias

Estudos revelam que o contato com animais domésticos é benéfico na primeira infância

A asma é uma doença respiratória crônica, onde há inflamação nas vias aéreas, que são os canais que realizam o processo de entrada e saída de ar dos pulmões. O processo inflamatório provoca o famoso "chiado no peito", e a essa condição dá-se o nome de "broncoespasmo". Essa doença é um pouco mais preocupante quando afeta as crianças, uma vez que a asma infantil causa mais hospitalizações, pois as vias respiratórias ficam bem mais estreitas, ocasionando dificuldade em inspirar e expirar o ar dos pulmões. 

Há alguns fatores que podem desencadear um quadro mais grave de asma infantil, como a gripe, pessoas fumando por perto, poluição do ar entre outros. Mas, um dos fatores que abordaremos é o contato com os animais de estimação. E, para não piorar o quadro das crianças em casa ou prevenir para que não tenham ataques asmáticos, alguns pais ou responsáveis optam por não terem um pet. Porém, estudos recentes provaram o contrário. Que a exposição a alérgenos, como os animais domésticos e até mesmo algumas bactérias, pode evitar o desenvolvimento do problema respiratório na primeira infância, o que muitos conhecem pelo termo "criar resistência" ou "criar imunidade" diante uma determinada situação. 

Um dos estudos foi publicado no periódico científico Journal of Allergy and Clinical Immunology. Os pesquisadores realizaram o acompanhamento de 442 crianças, e 130 delas são asmáticas. O processo envolveu a coleta de amostras de poeiras de suas casas, pela busca por alérgenos - eles descobriram que a exposição a gatos e até mesmo ratos e baratas até os 3 anos reduzia a probabilidade de a criança ter asma. 

Alguns tipos de bactérias realmente podem desencadear o desenvolvimento da doença, contudo serão necessárias mais pesquisas para entender melhor sobre o assunto. 

E no caso dos cachorros, um estudo sueco foi realizado e divulgado na publicação médica JAMA Pediatrics. Os resultados indicam que as crianças que ficam expostas aos cães no primeiro ano de vida está diretamente ligado a uma queda de 13% no risco de desenvolver asma. Foram reunidos dados de 650 mil crianças. O estudo se baseia na ideia de que o pet pode ajudar no sistema imunológico.

Saiba mais:

Compartilhe este post