Labrador

Itajaí tem o primeiro cão guarda-vidas do Brasil

O labrador Ice foi treinado para auxiliar os bombeiros


O uso de cães para auxiliar no resgate de vítimas de afogamento é inédito no país. Ice foi o primeiro a terminar a formação porque, além de ter um currículo repleto de certificações internacionais em busca e salvamento, foi criado na praia. 

Desde filhote, o treinador, sargento Evandro Amorim, do 7º Batalhão do Corpo de Bombeiros em Itajaí, o levava para o mar para os treinos físicos. Assim, ele aprendeu rápido a lidar com as ondas e a água salgada.

A função de Ice na praia é auxiliar em afogamentos com mais de uma vítima. Enquanto o guarda-vidas resgata uma pessoa, o cão leva o life belt, um flutuador, para outra. Essa manobra é feita a uma distância segura para que a vítima não tente se apoiar no labrador. Com a ajuda do cão, há tempo para que os guarda-vidas levem uma vítima até a areia e voltem para buscar as demais.

Veja mais: Diário Catarinense